quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Campanha "Debaixo dos Salões Assombrados" - Parte 1!

Vou começar a relatar aqui as aventuras vividas por Lorien (Ranger Drow), Esquelopy (Paladino Dragonborn), Kahmal (Bárbaro Humano), Arjhan, (outro Dragonborn Paladino), Kynleth (Bruxa Elfa) e Samantha (Clériga Meio-Elfa), personagens de RPG do meu mais recente, e relativamente novato, grupo de jogadores. O sistema: D&D Quarta Edição. O cenário: Forgotten Realms. Os jogadores (em ordem pelos nomes dos personagens): Mayra, Gabriel, Daniel, Rodrigo, Fernanda e Paula. No caso de alguns deles, estão sendo suas primeiras experiências com RPG!

Na verdade, este grupo foi se formando aos poucos. No início, só haviam 4 jogadores: Lorien (Mayra), Esquelopy (Gabriel), um Mago Elladrin (primeiro personagem de Daniel, morto na aventura introdutória e substituído por Kahmal), e Samantha (Paula). Usei naquela ocasião uma aventura pronta da própria Wizards of the Coast, Alone (Sozinha), que se pode baixar gratuitamente no site da editora norte-americana.

Foi muito interessante ver as reações de pessoas que tinham sua estréia no RPG com esse sistema. No geral, eles entenderam bem rápido o funcionamento dos poderes das classes, sendo que eles associaram muitos deles a jogos online como Ragnarök (isso com certeza é um prato cheio para os detratores da 4E!). Isso prova que RPG eletrônico é realmente uma tendência que só tende a crescer, o que me leva a pensar que não é errado as editoras de RPG tradicional usarem elementos desse gênero para atrair novos praticantes. Mas isso é discussão para um outro dia...

Bom, o fato é que no decorrer dessa mini aventura, um personagem faleceu e dois novos se juntaram ao bando inicial (três se levarmos em consideração que Daniel fez um novo personagem!). E então o grupo parecia ter chegado a um número apropriado, o que me fez acreditar que tudo correria bem daquele momento em diante.

Com o fim de "Sozinha", decidi partir para algo mais "sério". Resolvi narrar a aventura especial do evento "Weekend in the Realms" que rolou em Outubro deste ano. Será a partir daqui que tentarei fazer um registro detalhado da campanha desta singular (em muitos sentidos) equipe de aventureiros.

"Era um dia chuvoso de Outono. Os heróis, tiritando de frio dentro de sua capas, avançavam em um ritmo moroso. Não estavam nem um pouco contentes com sua situação atual. Em sua viagem pelo reino de Cormyr, tiveram o 'azar' de cruzar com uma caravana a serviço do próprio rei, Foril, que escoltava uma princesa elladrin de nome Eldara até a cidade de Estrela Vespertina, onde encontrariam uma comitiva maior e mais bem armada para protege-la em sua viagem rumo a capital, Suzail. O fato era que eles haviam sido 'recrutados' para servir de guardas extras na proteção da princesa, mas os soldados da caravana só queriam uma desculpa para ficar de olho em indivíduos 'perigosos e suspeitos' , como o bando de aventureiros assim lhes parecia.

Kahmal, o Bárbaro, estava mais atento do que seus companheiros que não viam a hora de terminar logo aquele 'serviço' e partir rumo a seus próprios objetivos, e por isso foi o único a perceber uma estranha movimentação na linha das árvores tanto à direita quanto à esquerda da estrada enlameada pela qual seguiam. No momento em que acabava de chamar a atenção de seus amigos para esse fato, gritos irromperam da mata, e aos berros de 'traidores' e 'ladrões' um bando de guerra formado por elfos da floresta atacou a caravana!

A clériga Samantha tentou argumentar com os elfos, para evitar uma luta desnecessária, mas suas tentativas de diálogo se provaram inúteis. A batalha que se seguiu foi rápida, mas brutal! Lorien fez chover flechas sobre seus inimigos, ferindo mortalmente um dos agressores. Kahmal deu vazão a sua fúria primitiva, por muito pouco não decaptando um dos elfos que estava mais próximo. Esquelopy manifestou sua herança dracônica, soprando um amplo jato de gelo de sua boca ao mesmo tempo que soltava um urro de desafio sobre dois dos inimigos. Keynleth lançou uma maldição sobre um dos espadachins elfos, que caiu ao chão desacordado, imaginando estar sendo picado por incontáveis cobras. Arjhan correu em direção a um dos arqueiros, brandindo sua espada e bloqueando a linha de visão do elfo para impedir que atirasse contra seus companheiros de armas! E Samantha usava de seus poderes divinos para manter o vigor e a coragem de seus amigos frente ao avanço dos agressores!

Os elfos não se intimidaram, contudo, e responderam à altura! Os batedores, armados cada um com duas espadas, uma em cada mão, se posicionaram de forma a flanquear os heróis, tática que serviu para derrubar Kahmal rapidamente. Os arqueiros responderam ao fogo de Lorien com disparos que passaram raspando pelas cabeças de Samantha e Keynleth. Lorien, no entanto, esquivou-se habilmente das flechas mortais. Esquelopy e Arjhan mal notaram os ataques dos adversários, tamanha era a durabilidade de seus escudos e armaduras!

Samantha tentou atingir um de seus algozes com uma lança formada pela manifestação física de sua fé, mas o disparo foi evitado de forma graciosa pelo alvo. Keynleth invocou mais uma vez seus poderes arcanos, e dessa vez chamas prateadas explodiram pelos olhos, boca e mãos do infeliz escolhido, que tombou morto! Imediatamente, ela se transformou em névoa e se deslocou em direção a seu amigo caído, Kahmal, na esperança de estancar suas feridas. Lorien não hesitou em pegar duas flechas ao mesmo tempo e dispara-las contra o mesmo alvo, no que quase fez cair mais um inimigo. Esquelopy se lançou contra um dos batedores, tirando sangue de seu adversário e provocando-o para entrar em um duelo de honra, um contra um. Arjhan fez sua espada balançar na direção da cabeça de seu alvo, que conseguiu desviar só no último instante, o que o fez ter mais confiança na vitória sobre o elfo.

Mas os elfos eram adversários experientes, e fizeram uso de sua perícia para cercar e derrubar Keynleth! Os arqueiros concentraram seus disparos em Lorien, que por mais ágil que fosse, não pôde evitar que duas das flechas a atingissem de raspão. Os espadachins elfos conseguiram, com muito custo, penetrar as defesas quase perfeitas de Esquelopy e Arjhan, mas sem prejudicá-los de forma efetiva. Samantha não tinha a mesma destreza de sua companheira Drow, e por isso foi atingida em cheio por um dos golpes de espada dos batedores. Felizmente, sua armadura absorveu a maior parte do golpe, evitando um ferimento mais grave.

A sacerdotisa reuniu sua fé e rezou pela saúde de Kahmal, que se levantou como se nada tivesse acontecido! Imediatamente, o Bárbaro atacou o espadachim ao seu lado, ferindo-o e forçando-o a recuar. Esquelopy lançou o poder de Bahamut, seu deus, sobre o batedor que estava enfrentando, que caiu ao chão, atordoado pelo fulgor divino! Lorien, mesmo ferida, disparou uma sequência veloz de flechas em um dos arqueiros, que passou a sangrar abundantemente pela ferida recém aberta. Arjhan fulminou seu oponente com um último golpe certeiro de sua lâmina, voltando-se em seguida para seus amigos em necessidade.

Mesmo em desvantagem, os elfos não se deixaram abater, e retomaram sua dança mortal ao redor dos aventureiros! O último dos espadachins voltou-se contra Kahmal, que aparou o golpe com sua grande espada curva. Os arqueiros dividiram seus ataques entre Lorien e Samantha. A ranger Drow mais uma vez escapou por um triz, ficando apenas com mais um arranhão em seu esguio corpo. Mas a clériga de Corellon não teve a mesma sorte, e dois disparos, um no ombro e outro na coxa, a fizeram cair. Novamente sua armadura a salvou de ferimentos mais sérios, mas não impediram que o impacto dos tiros a atordoassem! Esquelopy e Arjhan agora corriam em defesa de seus irmãos de armas, preocupados com seu bem estar!

Kahmal decidiu correr contra um dos arqueiros, acreditando que eles eram mais perigosos que o espadachim solitário. Infelizmente, seu ataque não encontrou um alvo, pois o elfo deu um passo ágil para o lado, evitando um golpe que teria sido fatal! Lorien cuidou de um dos arqueiros, perfurando cada um de seus olhos com uma flecha. Esquelopy fez descer sua espada sobre outro dos arqueiros, ceifando sua vida de imediato. Arjhan teve seu caminho bloqueado pelo último espadachim, e trocou golpes de maneira franca, abrindo sua guarda de próposito para encontrar uma brecha na defesa do elfo.

Os elfos começaram a perceber que os aventureiros não eram meros mercenários, e que sua emboscada parecia estar fadada ao fracasso. Motivados, porém, pelo orgulho de sua raça, permaneceram firmes e decidiram lutar até o fim! Os dois arqueiros restantes fizeram ataques visando derriubar os alvos mais próximos deles mesmos, no caso Kahmal e Lorien. O Bárbaro, em estado de abandono devido ao frenesi do combate, acabou sendo um alvo fácil para as flechas do seu inimigo, caindo novamente. Lorien não foi capaz de fugir da famosa precisão élfica, também sendo vitimada pelas cruéis flechas do habilidoso elfo que a mirava. O Espadachim caiu no truque de Arjhan, e apesar de acertar um bom golpe diretamente na placa peitoral da armadura do homem-dragão, recebeu um contra-golpe que fez seu sangue jorrar e desenhar um arco no ar chuvoso. Não parando para admirar sua própria técnica, o paladino correu para prestar socorro a Lorien. Esquelopy, por sua vez, descreveu uma linha descendente com sua espada e cortou o toráx do arqueiro que havia atingido Kahmal!


Arjhan usou de seu poder divino para curar Lorien, que voltou então ao combate! Esquelopy tentou decidir a luta de uma vez e correu diretamente contra o arqueiro elfo, que se esquivou, mas levou um corte profundo no antebraço. Buscando vingança por seus companheiros caídos, a ranger mirou cuidadosamente e desferiu o tiro fatal que pôs fim a vida do último oponente!"

Bom, depois deste pequeno testamento, vou dar um tempo para descansar, mas voltarei para descrever o que se passou com o grupo após este encontro feroz! Até a próxima!